Trem das Onze

Trem das Onze – Demônios da Garoa

a a f e d | Não posso ficar
e f f e d e f g a | Nem mais um minuto
a a a f d | sinto muito amor
a f a# a e g | Mas não pode ser
a# g E D a# a | Moro em Jaçanã,
d e f e d f | Se eu perder esse trem,
g a a# a g e f g e | Que sai agora às onze horas,
a g f e d c# d | So amanhã de manhã
C C C C a g f# | E além disso mulher
C D# D C a# | Tem outra coisa
a# C D D D D D E D C# E | minha mãe não dorme Enquanto eu não chegar
G F E F D a | Sou filho único,
F a D F E a C# E D | Tenho minha

SOLO: d e f# d e f# |
G F E F D a |
D E F D F |
D E F D E |
C# D E C# D | |
d e f# d e f# |
G F E F D a |
D E F D F |
D E F D E |
C# D E C# D |
a a F E D a

Comments