Vira Vira

Escala: F MAIOR Vira Vira – Mamonas Assassinas

Introdução:
F E D C
C D E F
F E D C
C D E F

a a a D D a a D C C C | Fui convidado pra uma tal de suruba,
C C C E C C C D D D C C | Não pude ir, Maria foi no meu lugar
a a a a a a a a a D C C C | Depois de uma semana ela voltou pra casa,
a# a# a# a# a# a# a# a# a g a a# C | Toda arregaçada não podia nem sentar.

C C C C F C C C D C C C | Quando vi aquilo fiquei assustado,
C C C C E C C C D D D C C | Maria chorando começou a me explicar.
a a a a a a a a a a# a# | Dai então eu fiquei aliviado,
a# a# D D C C a# a# a a g g f f | E dei graças a Deus porque ela foi no meu lugar

a C C C C a# a# C C C C | Roda, roda e vira, solta a roda e vem
a a a C C C C a# a# a# a# C C C C | Me passaram a mão na bunda e ainda não comi ninguém
C C C C E C D D D C C | Roda, roda e vira, solta a roda e vem
a a a a a a a# a# | Neste raio de suruba,
a# a# a# D D D C C C | ja me passaram a mão na bunda,
a# a# a a g g f f | E ainda não comi ninguém!

C C C F C C D D D C C | Oh Manoel olha so como eu estou
C C C C E C C C D D D C C C | Tu não imaginas como eu estou sofrendo
a a a a a a a a D D C C | Uma teta minha um negão ‘arancou’
a# a# a# a# a# a# a# g a a# C C | E a outra que sobrou esta doendo

C C F C C C D D D C C C | Oh Maria vê se larga de frescura
C C E C C C D D D C C | Que eu te levo no hospital pela manhã
a a a a a a a a a a a# a# | Tu ficaste tão bonita monoteta
a D C C C C a# a# a g g f f | Mais vale um na mão c que dois no sutiã

Comments